01/03/2012

Sydney

com chuva. quente. muito quente. morno à noite.
botins e calções.
cavas e toalha de praia para limpar os pingos grossos que se escorregam do céu.
sol forte que envergonha os olhos
nuvens muitas que não se distinguem nos limites.

Sydney, que timidamente se mostra, se arruma, se deixa cativar.

3 comentários:

estórias disse...

Oque foste fazer para tão longe?

Elsa* disse...

é um longe perto de todos aqueles a que estou ligada pelo grande coração.

Vim ver os antípodas. Ver como se anda de pés para o céu português.

mas... continuo, aqui, "na outra casa":)

estórias disse...

:)